loader image

ISSN 2764-8494

ACESSE

Incidência Política
Seu tempo de leitura: 4 minutos

FÓRUM DAS JUVENTUDES DE PERNAMBUCO (FOJUPE) PROMOVE DISCUSSÃO SOBRE DIREITOS DIGITAIS E INCIDÊNCIA POLÍTICA

Por CESE

Através do Programa de Apoio a Pequenos Projetos da CESE, iniciativa realiza capacitação e construção de plano de comunicação com foco na juventude de Pernambuco.

O Fórum de Juventudes de Pernambuco contou com o apoio do Programa de Pequenos Projetos da Coordenadoria Ecumênica de Serviço – CESE para fortalecer a realização do Agosto das Juventudes e investir na elaboração de um plano de comunicação, focado nos direitos digitais e desenvolvimento de ações de incidência política. O projeto “Juventudes e os Direitos Digitais: Capacitar e Instrumentalizar para Incidir” promove uma formação para 20 jovens de todo estado de Pernambuco no uso de mídias digitais e produção de conteúdo visual e audiovisual. A iniciativa também viabilizou a produção de um minidocumentário, registrando toda realização do Festival Cultural Juventudes pela Democracia, realizado em 24 de setembro de 2022.

O FOJUPE articula diversas juventudes em torno da organização coletiva e da incidência política pela garantia dos direitos e concebeu o projeto com uma estratégia para visibilizar as ações executadas pelos coletivos juvenis nos territórios das quatro macrorregiões do estado: Sertão, Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana. Em sua composição o FOJUPE conta com jovens rurais e urbanos, quilombolas e indígenas, antiproibicionistas e população LGBTQI, representações de mais de 50 coletivos/ grupos/ organizações juvenis e de apoio às juventudes. Essa diversidade de grupos contribui para entendimento da pluralidade das pautas reivindicadas, bem como reconhecimento da diversidade da expressão juvenil.

CAPACITAÇÃO – O projeto teve por objetivo fortalecer a comunicação das articulações, coletivos e movimentos de juventude por meio da construção de um plano de comunicação na perspectiva de uma incidência política qualificada nos municípios/estados e na região, cobertas pelo Fórum. Destaca-se a capacitação, realizada em parceria com a Casa da Mulher do Nordeste, através de formato híbrido, com a finalidade de preparar os/as jovens para produção de conteúdos digitais que dialoguem com suas as bandeiras de lutas e possam engajar mais jovens na luta pela democracia e o bem viver. De acordo com a Educadora Social da Casa da Mulher do Nordeste (CMN) Anabelly Brederodes, “Na retomada das vias democráticas, o festival de juventudes potencializou a força de jovens que em seus territórios vem discutindo e falando sobre a importância da democracia e dos direitos sociais e políticos em suas vidas com as formações em comunicação e ativismo na garantia de que todes podem aprender coletivamente sobre a linguagem das redes sociais, podendo impactar e influenciar mais jovens em suas comunidades”.

O curso envolveu capacitação em mídias sociais e digitais, com metodologias de educação popular, priorizando a troca de experiências e a construção coletiva do conhecimento, em vista da produção do Plano de Comunicação do Fórum. Toda ação envolveu o convite para movimentos, organizações e coletivos diversos que constroem o FOJUPE para que participassem da construção do Plano. As plenárias e assembleias coletivas contribuíram também para a realização do Agosto das Juventudes, período em que é realizada uma programação dedicada à discussão de pautas do interesse dos jovens.

A educadora conta que “o projeto em andamento conseguiu articular juventudes indígenas, quilombolas e periféricas”. São desenvolvidas atividades de mobilização e de formação, além de iniciativas pontuais de monitoramento de políticas públicas. Dentro da agenda de comunicação e mobilização do FOJUPE está a realização do Festival Juventudes Pela Democracia, realizado no dia 24 de setembro, na Praça de Maria Amazonas, em Camaragibe e com a articulação local do Coletivo Ocupe a Praça. O evento representou um ato político-cultural em defesa dos direitos das juventudes e de um pleno estado democrático de direito.

Uma das ações do projeto foi o minidocumentário sobre o Festival Juventudes Pela Democracia, uma peça que registra fala dos e das participantes do evento e traz o pensamento sobre as lutas dos jovens de diferentes segmentos. De acordo com a jornalista da ONG Etapas, Juliana Ribeiro, “para a produção do documentário sobre o Festival Juventudes Pela Democracia, construímos um roteiro coletivamente com a coordenação colegiada do FOJUPE e articulamos uma jovem produtora do audiovisual, da periferia do Recife, que já passou pelo coletivo”.

Sobre o Fórum – O Fórum das Juventudes de Pernambuco (FOJUPE), se propõe a ser um espaço de adesão, autogestionado da juventude e para a Juventude pernambucana. Foi criado em 2010, com o objetivo de aprofundar os entendimentos sobre as condições sociopolíticas dos/as jovens em Pernambuco, apresentando-se como um espaço para aprofundamento, formação e diálogo onde os/as jovens podem criar e pautar os embates necessários para formular e propor ações no âmbito das políticas públicas que atendam as juventudes nos seus mais diversos territórios e especificidades.

Também participam do Fórum na condição de apoio e assessoria técnica diversas organizações que atuam com juventudes e Direitos Humanos como Diaconia; Etapas – Equipe Técnica de Assessoria, Pesquisa e Ação Social; FASE; Visão Mundial/MJPOP; Equip; Centro Sabiá; Casa da Mulher do Nordeste, dentre outras que atuam para o fortalecimento dessa articulação.

A CESE apoiou as ações de formação voltadas para comunicação e incidência, bem como a viabilização de peças de comunicação como o documentário, necessárias para guardar a memória do encontro realizado. De acordo com a educadora, “a parceria da CESE veio para fortalecer a comunicação como estratégia de articulação e visibilidade das pautas das juventudes de Pernambuco. Nos ajuda a pensar na potência criativa das lideranças juvenis e em captar recursos para o fortalecimento dos direitos das juventudes”.

Essa matéria foi publicada originalmente pela CESE.

A CESE atua há 49 anos na promoção, defesa e garantia de direitos no Brasil. E faz isso porque entende que a desigualdade e a injustiça ainda persistem.


Já que chegaste até aqui, queremos te convidar a conhecer melhor a Pluriverso. Além dos conteúdos da Revista Colaborativa Pluriverso, você encontrará Cursos, seminários, eventos, oferecidos pela nossa rede de Anfitriãs/ões além de Fóruns públicos e grupos de trabalho e debate autogestionados, ligados ou não a organizações e processos formativos. Sim, Você pode criar o seu.

Vem fazer parte dessa rede diferente, de gente com vontade de fazer do mundo um lugar melhor.

Matérias relacionadas

Demarcação Já!

Assista o clipe da música Demarcação Já!, um protesto que conta com vários artistas a favor da demarcação de terras dos povos indígenas do Brasil.

Já conhece a Pluriverso?

Assine de forma gratuita e mantenha-se atualizado. Não vamos encher sua caixa postal. Só o que importa!

ANFITRIÕES DA PLURIVERSO

Coletivos, organizações, redes, artistas, ativistas, mestres populares e pesquisadores que possuem um espaço na plataforma Pluriverso onde veiculam cursos, eventos, serviços ou produtos, além de mediarem debates públicos e grupos de debate.

AVISO LEGAL

A Pluriverso é uma plataforma digital colaborativa, que recebe e publica conteúdos multimídia (textos, vídeos, etc.) em português e espanhol, sob licença Creative Commons BY-NC-SA 4.0. Como Recurso Educativo Aberto e mídia livre pautada na partilha, e em acordo ao licenciamento adoptado, estimulamos a remixar, adaptar e criar a partir do nosso conteúdo, desde que atribuído o devido crédito aos autores e ao veículo, e que as novas criações sejam licenciadas sob termos idênticos. Não é permitido o uso para fins comerciais, sem autorização explícita e por escrito.

Veja em detalhe o conjunto de padrões de uso contidos nesta licença https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/legalcode.pt.