Pluriverso

Pluriverso e BemTV, a rede em nós!

Por Paula Latgé*

O verbo encarnado, aquele verbo que em sua humanidade transforma a humanidade em ação.

O conceito de ação humana para Hannah Arendt traz a questão da pluralidade:

“a pluralidade, condição básica da ação e do discurso, tem o duplo aspecto da igualdade e da distinção. Se não fossem iguais, os homens não poderiam compreender uns aos outros e os que vieram antes deles, nem fazer planos para o futuro, nem prever as necessidades daqueles que virão depois deles. Se não fossem distintos, sendo cada ser distinto de qualquer outro que é, foi ou será, não precisariam do discurso nem da ação para se fazerem compreender. Sinais e sons seriam suficientes para comunicação imediata de necessidades e carências idênticas.” (2020. pg. 217)

É o reconhecimento dessa multiplicidade que nos constitui, que fez a @bemtv BemTV ser parte do movimento que se afirma como: “Pluriverso – diálogos de saberes para um novo tempo.”

BemTv) – BEM TV Televisão Comunitária – Instituto Devolver

Já de saída o Pluriverso nasce múltiplo, composto de vários sonhos, desejos, lutas e versos, é amplo a ponto de vazar e não caber numa definição única, poroso e permeável, como uma membrana que faz intercambiar o dentro e o fora.
Espaço de encontros e trocas de coletivos, organizações, profissionais, movimentos sociais, mestres populares, artistas, a Pluriverso é plataforma colaborativa de gestão da aprendizagem, local de criação de comunidades digitais autônomas propiciando diálogos de saberes, e ainda, lugar de produção de conhecimento.

E para a Bem TV, organização que vem de movimento social, que compõe Frentes e Coletivos na direção da defesa dos direitos de adolescentes e jovens, fazer parte da Pluriverso é um caminho coerente para ampliação de potências e fortalecimento da atuação política, sempre acreditando que quando atuamos entrelaçados, nossas redes de proteção se tornam mais amplas e resistentes, e podemos fazer e ser amarrações, “nós de rede” e, ” nós em rede”.

Pluriverso - Posts | Facebook

Guimarães Rosa (1985), no livro Tutaméia, afirmou que “Rede é um monte de buracos amarrados com barbantes” o que pode nos indicar que quem faz a rede é quem busca amarrações, preenche buracos com dizeres, produz conteúdos. A Rede que serve ao caçador, que pode nos fazer de cativos, quando construída por muitas mãos e outras intenções, pode servir à libertação.

A Bem TV faz parte da Pluriverso, apostando em processos formativos construídos na lógica da educonexão, uma dinâmica conectiva que considera que o vínculo e o afeto são pontos essenciais para os processos educativos e, principalmente, para a defesa da vida.

Sobre a experiência de educonexão ler: https://apsemrevista.org/aps/article/view/110/61
Livros disponíveis de Guimarães Rosa: https://farofafilosofica.com/2018/06/04/guimaraes-rosa-10-livros-para-download-em-pdf/

Referências:
ARENDT, H.; A condição humana. Rio de Janeiro: Editora Forense Universitária, 2020.
ROSA, J. G. Tutaméia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.


* @paulalatge Paula Latgé é Psicóloga, mestre em Saúde Coletiva pelo PPG em Saúde Coletiva – UFF, doutoranda em bioética e saúde coletiva pelo Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, faz parte da coordenação da ONG BemTv e integra o coletivo Pluriverso.

Matérias relacionadas

Literatura como Direito Humano

O coletivo de Bibliotecas Comunitárias caminha lutando por políticas públicas, construindo bibliotecas nas periferias, inventando novas práticas de leitura, estimulando a criação de novos textos

O Espaço de Controle Social

Ao falarmos de controle social em geral as pessoas não têm uma noção clara do que se trata, é um debate pouco difundido e por

Con(s)ciência, ou 20/11/20

por Clementino Junior* “Como? Em perspectiva ou realidade somosConscientes da mortalidadeComo único animal, o único animalSomos o único animal, consciente da mortalidadeCom é que eu

Conheça os Cursos, Seminários e Eventos da Pluriverso

Receba as novidades

Assine nossa newsletter e faça parte da rede Pluriverso.

Apoie o Pluriverso

Faça parte da rede de co-financiamento solidário.

Assine de forma gratuita e mantenha-se atualizado. Não vamos encher sua caixa postal. Só o que importa!